Inaugurado Banco Comunitário do Rio Canaticu

0
Iaça -2

Autoridades e comunitários na mesa oficial do lançamento do Banco Comunitário do Rio Canaticu

Iaça -14

Vice-prefeito Jonas Reis

Iaça -19

Presidente da Câmara Vereador Jair Reis

Iaça -17

As cédulas do Iaç

Aconteceu no dia 22 de junho de 2016 a inauguração do Banco Comunitário do Rio Canaticu, uma luta de 14 anos do povo daquele rio, através das associações com o apoio da Caixa Econômica Federal que financiou o Projeto “Embarca Marajó” através do Fundo Sócio Ambiental. O “Embarca Marajó” desenvolve atividades em 10 municípios do arquipélago. Os proponentes e executores do Projeto foram os Institutos, Vitória Regia, Peabiru e IEB, com o apoio da prefeitura municipal de Curralinho que construiu o prédio e da comunidade que acreditou no projeto. Durante os pronunciamentos foi feita a apresentação das cédulas do Iaçá, que pode ser trocada no guichê do Banco, sendo o vice-prefeito Jonas Reis o primeiro a trocar uma cédula de 10 Iaçá.
Estiveram presentes na solenidade de inauguração, realizada na igreja Assembleia de Deus cedida pelo Pastor Bastos, o prefeito de Curralinho Léo Arruda, Vice-prefeito Jonas Reis, presidente da Câmara de Vereadores, Jair Reis, Rosivane, do Instituto Vitória Régia, Miguel Baratinha presidente da Associação “Sementes do Marajó”, Kátia Costa e Paulo Cunha da Agência Barco da Caixa Econômica Federal, Marivaldo Vale do Instituto Tupinambá e representante da Rede de Bancos comunitário do Brasil, Dione Matos, da Secretaria de Estado de Trabalho e Promoção Social, Alex Keuffer, presidente do Instituto Vitória Régia, Manoel Potiguar, do Instituto Peabiru, Assunção “Cacau” Novaes do CODETEM, Marília Tavares e Enilda Costa, da AMAM, Secretário de Educação Marcos Baratinha, vereador Doca Lima entre outros.
A cerimônia começou com os pronunciamentos das autoridades, que falaram da importância da comunidade para que o Banco dê certo, ressaltando a união do povo do Rio Canaticu que é participativo e mobilizado através da Central de Associações sendo por isso o local escolhido para a implantação do Banco que terá moeda própria impressa na casa da moeda, denominada “IAÇA”. Após os pronunciamentos os presentes se dirigiram até o prédio do Banco para a inauguração.
A escolha do nome da moeda local foi feita através de eleição pelos comunitários e a opção vencedora não foi a única, mas resolveram chamar a moeda social de “IAÇÁ” nome contrário de “Açaí”, que diz a lenda que as frutinhas foram batizadas pelo cacique em homenagem a sua filha, a índia Iaçá, que foi encontrada morta ao tronco de uma palmeira, e pela benção recebida por ter encontrado as frutinhas que se tornou a principal fonte de sustento para a tribo, que passava por uma fase de grande escassez de alimentos, e é também a principal fonte de produção e renda das famílias do rio Canaticu, que estão organizadas em Associações e Cooperativas
O que é um Banco Comunitário
Bancos Comunitários são serviços financeiros solidários, em rede, de natureza associativa e comunitária, voltados para a geração de trabalho e renda na perspectiva de reorganização das economias locais, tendo por base os princípios da Economia Solidária. Seu objetivo é promover o desenvolvimento de territórios de baixa renda, através do fomento à criação de redes locais de produção e consumo. Baseia-se no apoio às iniciativas da economia popular e solidária em seus diversos âmbitos, como: de pequenos empreendimentos produtivos, de prestação de serviços, de apoio à comercialização e o vasto campo das pequenas economias populares.

Iaça -28

O prédio construído pela prefeitura

Iaça -22

Prefeito Léo Arruda

Compartilhar:

Os comentários estão fechados.

Acessibilidade
Acessibilidade